Página Inicial | Versão na Língua Inglesa

Vale da luxúria

Meus dedos buscam-te desesperadamente
Minha suave ilha de sensações
Onde posso satisfazer minhas necessidades
e renovar meus desejos

Meus lábios estão famintos por tua pele
Minhas doces montanhas de tentação
Onde posso cessar minha fome
e deliciar meus sentidos

Meu corpo egoísta clama pelo teu
Minha lânguida terra de carne
Onde posso despejar meu amor
e esquecer tudo mais

Não me importa se és um pecado ou uma benção
Preciso de ti
Não me importa se és um anjo ou um demônio
Quero-te
Meu afável vale da luxúria

© 2004 Eduardo Magela Rodrigues

Página Inicial | Versão na Língua Inglesa