Remorso

Versão na Língua Inglesa

Ninguém sabe o que passastes no silêncio frio daquela noite sombria
Sufocada por tuas próprias palavras
Machucada pelo teus próprios atos
Despedaçada pelo remorso

Ninguém sabe o quanto sofrestes naqueles momentos insones na cama
Praguejando o que fizestes
Culpando o que não foi feito
Murchando no remorso

Ninguém sabe a dor que sentistes quando o mundo desabou sobre ti
Não podes desfazer o que o tempo mudou
Não podes ressuscitar sentimentos mortos
Não podes restaurar aquilo que tu mesma destruístes
Nem eu posso diminuir teu remorso

Tudo que posso fazer é manter-me afastado

©2005 Eduardo Magela Rodrigues