Página Inicial | Versão na Língua Inglesa

Atrás da porta

Sentes um coração despedaçado atrás de uma porta trancada
Do quintal consegues ver uma foto na parede
Com teus olhos úmidos, sabes que não há mais coisa alguma

Palavras importantes que não foram ditas
Pensamentos silenciados, sonhos irrecuperáveis
Sentimentos partidos, levados pelo vento

E agora percebes que não existirão mais telefonemas
Enquanto velhas sombras povoam os salões
E tudo a teu redor volta parece oco
Tão oco quanto tua alma

© 2004 Eduardo Magela Rodrigues

Página Inicial | Versão na Língua Inglesa