Página Inicial | Versão na Língua Inglesa

Coisas invisíveis

Não é apenas a distância física que nos separa
Existe um invisível rio de sentimentos ignorados entre nós
Um rio que não consegues cruzar
porque sabes que não podes nadar através de tua mente culpada

Não são apenas as ruas vazias que nos separam
Existe um invisível muro de palavras não ditas entre nós
Um muro que não podes escalar
porque tuas mãos estão atadas ao teu orgulho

Não é apenas o telefone silencioso que nos separa
Existe uma invisível porta de amargas memórias entre nós
Uma porta que não podes abrir
porque sabes que teus passos não te levarão para este local
onde o amor foi completamente esquecido

Estas coisas invisíveis que restaram
Tudo o que criastes
e não podes destruir
Doendo no fundo de teu coração
Continuamente culpando-te em tua mente

© 2005 Eduardo Magela Rodrigues

Página Inicial | Versão na Língua Inglesa